(64) 3623-4457

(64) 99296-8000

CONTATO | ANÚNCIE

Marqueteiro do PT é ouvido pela Polícia Federal nesta quinta-feira
Notícias / Atualizado em 25/02 às 11h 54min

A Polícia Federal (PF) ouve, na manhã desta quinta-feira (25), o publicitário João Santana, preso na 23ª fase da Operação Lava Jato. Ele deveria ter sido ouvido na quarta (24), mas o depoimento da mulher dele, Monica Moura, demorou mais do que o esperado, e, por isso, a oitiva de Santana foi adiada.

Além do marqueteiro do PT, também está sendo ouvido nesta manhã o investigado Vinícius Borin. Outro depoimento previsto para esta quinta é o da funcionária da Odebrecht Maria Lúcia Tavares. Os dois foram presos nesta última fase da Lava Jato.

João Santana e Monica Moura são suspeitos de receber US$ 7,5 milhões em conta secreta no exterior. A PF suspeita que os recursos tenham origem no esquema de corrupção na Petrobras. Santana foi marqueteiro das campanhas da presidente Dilma Rousseff (PT) e da campanha da reeleição do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), em 2006.

A atual fase foi batizada de Operação Acarajé, que era o nome usado pelos suspeitos quando se referiam ao dinheiro irregular.

Defesa de Monica

Após o depoimento de Monica, na quarta, o advogado Fábio Tofic afirmou que a cliente conseguiu demonstrar cada movimentação da conta no exterior no depoimento prestado aos delegados da PF. Ela falou por cerca de três horas.

Fábio Tofic relatou não existir nenhuma prova de que os recursos recebidos pelo casal sejam provenientes de corrupção ou de campanhas brasileiras.